Romeu e Julieta – William Shakespeare

“Dois lares, ambos iguais em dignidade, Na bela Verona, onde se passa a cena, De antiga rixa a nova discórdia incita, E o sangue civil mancha a mão civil. Dos fatídicos rins desses dois inimigos Um par de amantes nasce sob má estrela; Cujo desventura lamentável Com sua morte enterra a luta dos pais. O terrível curso de seu amor fatal, E a contínua ira de seus pais, Que só a morte dos filhos poderia apagar, Agora, o palco de duas horas é a nossa cena; E se com ouvidos pacientes escutardes, O que aqui faltar, nosso esforço suprirá.

[Cena I: Uma praça pública]

(Entra SANSÃO e GREGÓRIO, com espadas e escudos, da casa dos Capuletos)

SANSÃO: Gregório, juro pela minha espada, não vamos aguentar isso.

GREGÓRIO: Não, pois se aguentarmos, seremos covardes.

SANSÃO: Eu quero brigar com os Montéquios.

GREGÓRIO: E eu também. Mas vamos ser inteligentes, não brigar sem motivo.

(Entra ABRÃO e BALTASAR, da casa dos Montéquios)

SANSÃO: Meu senhor, aqui vêm dois Montéquios.

GREGÓRIO: Vamos provocar uma briga.

SANSÃO: Eu vou morder o polegar para eles; isso é uma desonra, se eles aceitarem.

ABRÃO: Você está mordendo o polegar para nós, senhor?

SANSÃO: Estou mordendo o polegar, senhor.

ABRÃO: Está mordendo o polegar para nós, senhor?

SANSÃO: (Para Gregório) A lei está do nosso lado se eu disser sim?

GREGÓRIO: Não.

SANSÃO: Não, senhor, não estou mordendo o polegar para vocês, mas estou mordendo o polegar.

GREGÓRIO: Quer brigar, senhor?

ABRÃO: Brigar, senhor? Não, senhor.

SANSÃO: Se quiser, estou pronto. Meu senhor, aqui está meu mestre, tão bom quanto o seu.

ABRÃO: Melhor, senhor.

SANSÃO: Mentira!

(Eles lutam. Entra BENVOLIO)

BENVOLIO: Separai-vos, tolos! Guardai vossas espadas! Não sabeis o que fazeis.”

“Romeu e Julieta” é uma das tragédias mais famosas de William Shakespeare, escrita no final do século XVI. A peça narra a história de dois jovens amantes, Romeu Montéquio e Julieta Capuleto, cujas famílias estão envolvidas em uma amarga rivalidade. Ambientada na cidade de Verona, a trama explora temas universais como amoródiodestino e sacrifício. A paixão intensa e proibida entre Romeu e Julieta leva a uma série de eventos trágicos, culminando em um desfecho comovente que destaca a futilidade do ódio e a beleza do amor verdadeiro. Shakespeare utiliza uma linguagem poética e rica em metáforas, tornando a obra um marco na literatura mundial. “Romeu e Julieta” é essencial para qualquer amante da literatura clássica e oferece uma reflexão profunda sobre as emoções humanas e os conflitos que moldam nossas vidas.

Categories:,

Customer Reviews

There are no reviews yet.

Be the first to review “Romeu e Julieta – William Shakespeare”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *