Comentário Expositivo de Romanos – Hernandes Dias Lopes

O “Comentário Expositivo de Romanos” de Hernandes Dias Lopes é uma análise aprofundada da Carta aos Romanos, escrita pelo apóstolo Paulo. Este comentário fornece uma interpretação detalhada e prática do texto bíblico, destacando os temas centrais de justificação pela fé, graça, pecado e a vida cristã. Hernandes Dias Lopes utiliza seu conhecimento teológico e pastoral para explicar as complexidades da carta de maneira acessível e relevante para pastores, líderes de igreja, estudantes de teologia e leigos.

A Carta aos Romanos é, sem dúvida, uma das mais importantes e influentes epístolas do Novo Testamento. Escrita pelo apóstolo Paulo, ela aborda questões fundamentais da fé cristã, como a justificação pela fé, a natureza do pecado, a graça de Deus e a vida no Espírito.

No capítulo 1, Paulo começa introduzindo a si mesmo e seu desejo de pregar o evangelho em Roma. Ele declara o poder do evangelho: ‘Porque não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego. Pois no evangelho é revelada a justiça de Deus, uma justiça que do princípio ao fim é pela fé, como está escrito: “O justo viverá pela fé”’ (Romanos 1:16-17). Este versículo é central para a mensagem de Paulo e estabelece o tema da justificação pela fé.

Nos capítulos 2 e 3, Paulo argumenta que todos, judeus e gentios, estão sob o pecado e precisam da justiça de Deus. Ele escreve: ‘Pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus’ (Romanos 3:23). A solução para o problema do pecado é apresentada em Romanos 3:24-26: ‘Sendo justificados gratuitamente por sua graça, por meio da redenção que há em Cristo Jesus. Deus o ofereceu como sacrifício para propiciação mediante a fé, pelo seu sangue, demonstrando a sua justiça. Em sua tolerância, havia deixado impunes os pecados anteriormente cometidos; mas, no presente, demonstrou a sua justiça, a fim de ser justo e justificador daquele que tem fé em Jesus.’

No capítulo 4, Paulo usa o exemplo de Abraão para ilustrar a justificação pela fé. Ele argumenta que Abraão foi justificado pela fé antes de ser circuncidado, mostrando que a salvação não é baseada em obras, mas na fé. ‘Pois se Abraão foi justificado pelas obras, tem do que se gloriar, mas não diante de Deus. Que diz a Escritura? “Abraão creu em Deus, e isso lhe foi creditado como justiça”’ (Romanos 4:2-3).

Romanos 5 expõe os benefícios da justificação pela fé, incluindo paz com Deus, acesso à graça e esperança na glória de Deus. Paulo também compara e contrasta Adão e Cristo, mostrando que assim como o pecado entrou no mundo por meio de um homem, a salvação veio por meio de um homem, Jesus Cristo. ‘Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram’ (Romanos 5:12). ‘Pois assim como, por meio da desobediência de um só homem, muitos foram feitos pecadores, assim também, por meio da obediência de um único homem, muitos serão feitos justos’ (Romanos 5:19).

Nos capítulos 6 a 8, Paulo discute a santificação e a vida no Espírito. Ele explica que, embora os crentes estejam livres do domínio do pecado, devem viver de acordo com o Espírito e não segundo a carne. ‘Portanto, não permitam que o pecado reine em seu corpo mortal, fazendo que vocês obedeçam às suas paixões’ (Romanos 6:12). ‘Pois aqueles que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus’ (Romanos 8:14).

Romanos 9 a 11 aborda a questão de Israel e o plano de Deus para os judeus e gentios. Paulo expressa sua tristeza pela incredulidade de Israel, mas também afirma a soberania de Deus na eleição e a inclusão dos gentios no plano de salvação. ‘De modo nenhum! Deus não rejeitou o seu povo, que de antemão conheceu. Não sabem o que as Escrituras dizem a respeito de Elias, como ele clamou a Deus contra Israel?’ (Romanos 11:2).

Os capítulos 12 a 15 são uma seção prática, onde Paulo exorta os crentes a viverem de maneira que agrade a Deus, incluindo a apresentação dos corpos como sacrifício vivo, a renovação da mente, o amor ao próximo e a submissão às autoridades. ‘Portanto, irmãos, rogo-lhes pelas misericórdias de Deus que se ofereçam em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus; este é o culto racional de vocês’ (Romanos 12:1).

Em Romanos 16, Paulo conclui sua carta com saudações a diversos crentes em Roma e uma doxologia final que exalta a sabedoria de Deus. ‘Ora, àquele que é poderoso para confirmá-los pelo meu evangelho e pela proclamação de Jesus Cristo, conforme a revelação do mistério oculto desde os tempos eternos, mas agora revelado e dado a conhecer pelas Escrituras proféticas, por ordem do Deus eterno, para que todas as nações venham a crer nele e lhe obedeçam; ao único Deus sábio seja dada glória para todo o sempre, por meio de Jesus Cristo. Amém’ (Romanos 16:25-27).

Customer Reviews

There are no reviews yet.

Be the first to review “Comentário Expositivo de Romanos – Hernandes Dias Lopes”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *