Jane Austen é uma antiga escritora que escreveu diversos romances que ultrapassaram séculos e até hoje são grandes sucessos entre os amantes de romance

  • Orgulho e Preconceito – Jane Austen

    “É uma verdade universalmente reconhecida que um homem solteiro em posse de uma boa fortuna deve estar necessitado de uma esposa. Por mais pouco conhecidos que sejam os sentimentos ou as opiniões de tal homem ao entrar em uma vizinhança, esta verdade está tão bem fixada nas mentes das famílias ao redor, que ele é considerado como propriedade legítima de uma ou outra de suas filhas.

    — Meu caro Mr. Bennet — disse-lhe um dia sua senhora —, você ouviu que Netherfield Park foi finalmente alugado?

    Mr. Bennet respondeu que não.

    — Pois foi — replicou ela —, e pelo que ouvi dizer, é um jovem muito rico do norte da Inglaterra; diz-se que veio na segunda-feira em uma carruagem de quatro cavalos para ver o lugar, e ficou tão encantado que imediatamente fez um acordo com Mr. Morris; deve tomar posse antes de São Miguel, e alguns de seus criados estarão na casa até o final da próxima semana.

    — Como se chama?

    — Bingley.

    — É casado ou solteiro?

    — Oh! Solteiro, minha cara, com certeza! Um homem solteiro de grande fortuna; quatro ou cinco mil por ano. Que coisa boa para nossas meninas!

    — Como assim? Como isso pode afetá-las?

    — Meu caro Mr. Bennet — respondeu sua esposa —, como pode ser tão cansativo! Você deve saber que estou pensando em casá-lo com uma delas.

    — É esse o seu desígnio ao longo de todo o tempo?

    — Desígnio! Que absurdo! Mas é muito provável que ele se apaixone por uma delas, e portanto você deve visitá-lo assim que ele chegar.

    — Não vejo necessidade disso. Você e as meninas podem ir, ou podem mandar-lhes uma carta, o que será mais apropriado, pois você é tão bonita quanto qualquer uma delas, Mr. Bingley pode gostar de você melhor do que de qualquer uma das meninas.

    — Meu caro, você me lisonjeia. Tenho minha cota de beleza, mas não pretendo considerar-me como uma das mais belas. Quando uma mulher tem cinco filhas crescidas, deve desistir de pensar em sua própria beleza.

    — Em tais casos, uma mulher não tem muito de que desistir.

    — Mas, meu caro, você deve realmente ir e ver Mr. Bingley quando ele vier à vizinhança.

    — É mais do que eu posso prometer, eu lhe asseguro.”

  • Razão e sensibilidade – Jane Austen

    Apresentando um Trecho do Livro

    “A família Dashwood havia longamente se estabelecido em Sussex. Seu patrimônio era grande, e sua residência, Norland Park, era um lugar onde, por muitas gerações, eles haviam vivido em uma respeitável e confortável condição. O último proprietário, um velho solteirão que viveu até uma idade avançada, foi um homem de caráter amável e generoso, e sua bondade para com os três sobrinhos, filhos de seu irmão, era um forte testemunho de sua afeição fraternal.

    Ao morrer, ele deixou sua fortuna para o filho de seu sobrinho mais velho, o Sr. John Dashwood, que, de acordo com a tradição da família, herdou a propriedade de Norland. Ele não tinha, porém, a intenção de deixar desamparadas as viúvas e filhas de seu irmão, e recomendou ao Sr. John Dashwood, com a maior seriedade, que cuidasse delas e as ajudasse financeiramente.

    — Meu caro John — disse ele —, prometo que você cuidará de suas irmãs e de sua madrasta quando eu me for. Elas não têm outra proteção além de você.

    — Claro, meu tio — respondeu John. — Farei tudo o que puder para ajudá-las.

    Mas, após a morte do velho cavalheiro, a esposa do Sr. John Dashwood, uma mulher egoísta e interesseira, começou a persuadir o marido a reduzir a ajuda prometida às irmãs. Ela argumentou que eles próprios precisariam de todo o dinheiro para manter seu estilo de vida e que as irmãs poderiam viver com muito menos.

    Elinor, a filha mais velha, possuía um excelente coração; sua compreensão era forte, e seu julgamento, maduro. Ela tinha uma capacidade de autocontrole que a capacitava a ocultar suas próprias emoções e a suportar com firmeza as adversidades. Marianne, a segunda filha, era completamente diferente. Ela era sensível e apaixonada, e suas emoções eram sempre visíveis. Ela não conhecia moderação em seus sentimentos e era incapaz de esconder sua alegria ou tristeza.

    As irmãs Dashwood, junto com sua mãe e a irmã mais nova, Margaret, foram forçadas a deixar Norland e se estabelecer em uma pequena casa em Barton Cottage, oferecida por um parente distante. Lá, elas enfrentaram novos desafios e encontraram novos amores, enquanto aprendiam a equilibrar razão e sensibilidade em suas vidas.”